quinta-feira, 19 de abril de 2018

Vamos Reciclar?


O ATL da Vitória é muito virado para a reciclagem e reutilização.

Nos 13 anos de relação que tenho com a instituição, nunca dei dinheiro para material, nunca tive que levar material, apenas contribuia com "lixo" que pudesse ganhar nova vida.

Felizmente sempre lidei com educadoras e auxiliares, que tinham uma enorme capacidade para aceitar as minhas ideias recicladas.

Todas as ofertas que os meus filhos fizeram, sempre foram de material reciclado.

Para aumentar o conceito da reciclagem, a instituição tem ecoponto para a utilização diária dos utentes, recolha de papel para ajudar o Banco Alimentar, recolha de medicamentos fora de prazo (uma ação levada a cabo pelos escuteiros), recolha de tinteiros, tampas, rolhas de cortiça e escovas de dentes e por vezes fazem acções de recolha de pequenos eletrodomésticos.

A recolha é feita para ajudar outras instituições ou até mesmo para concorrerem a concursos de reciclagem, usufruindo de prémios para os meninos da instituição.


Hoje a Vitória levou pilhas e escovas de dentes para encher a barriguinha dos bonequinhos da reciclagem.

Afinal, é de pequenino que se recicla o destino.

Beijos

Ana

segunda-feira, 16 de abril de 2018

Pataniscas no forno


À sexta feira só decido o que será o jantar, mediante o cabaz do peixe ou mediante as sobras no frigorífico.

Nesta semana, nem havia sobras, nem houve cabaz do peixe devido ao mau tempo.

Apetecia-me um petisco para finalizar a semana, que fora comprida e cansativa.

Fiz um caldo verde na Bimby (estava delicioso) e uma bela salada de alface.

Faltava o prato principal.
Num tabuleiro antiaderente, coloquei salsichas cortadas em pequenos pedaços em metade do tabuleiro, noutra metade coloquei atum e juntei coentros picados.


Juntei ovos batidos com sal e pimenta e levei ao forno até alourar.



Não podemos encher muito as forminhas, pois o ovo batido cresce muito no forno.



Umas pataniscas muito saborosas e sem gordura, que dá para aproveitar sobras de carne, peixe, legumes e até arroz.

Bom apetite


quarta-feira, 11 de abril de 2018

Rotundas de Portugal VIII


Caso não tenham reparado, eu fico fascinada com faróis, moinhos e rotundas.

Na escapadela do Carnaval, passei por Samora Correia e encontrei estas 3 maravilhas.








Cada um com a sua maluquice.

Beijos


Ana

terça-feira, 10 de abril de 2018

"Novos" lápis de cera



Com o começo de novo período escolar, tive de comprar novos lápis de cera e de cor.

Com pena de os deitar fora, convidei a Vitória para os reciclar.

Partiu bocados de lápis de cera para dentro de uma forma de silicone e depois colocamos no forno até estarem derretidos.


Hoje de manhã, a Vitória tinha lápis de cera com novos formatos e cores.

Uma ideia gira para os miúdos entrarem no mundo da reciclagem.

É por aí, o que fazem aos lápis de cera?

Beijos

Ana

segunda-feira, 9 de abril de 2018

Para começar bem o dia




Para começar bem o dia e a semana, nada melhor do que um pequeno almoço de panquecas com compota e sumo de laranja.

Uma dose extra de energia para o corpo e para a mente.

Boa semana.

Beijos

Ana

sexta-feira, 6 de abril de 2018

Crumble de maçã



Num destes dias enquanto fazia o jantar deitei o olho à fruteira e reparei que tinha muitas maçãs e a estragarem-se.

Decidi fazer uma sobremesa para o jantar e assim juntei o útil ao agradável.

Na misturadora ou na Bimby, juntar 200 gr de farinha, 100 gr de margarina e 100 gr de açúcar e misturar tudo. Reservar.

Novamente na misturadora colocar 6 a 8 maçãs descascadas e aos quartos, com o sumo de 1 limão e triturar.

Num pirex, colocar as maçãs trituradas e cobrir com o preparado inicial.

Levar ao forno a 200 graus até estar douradinho.

Servir quente, morno ou frio. É delicioso de qualquer maneira.

Mais uma forma de reciclar fruta.

Bom apetite.

Ana.

quinta-feira, 5 de abril de 2018

Ao estilo de Bordallo Pinheiro




A vida continua e a melhor forma de fazer o luto e ficar com memórias de quem mais gostamos, é cuidar e tratar todos os assuntos pendentes por resolver.

E foi isso que foi feito. Pouco depois do falecimento da minha avó Maria conhecida por avó Botas, tivemos de vazar a casa para entregar ao senhorio.

Num dia de férias, demos volta a tudo e conseguimos encontrar verdadeiros tesouros.

Exemplo disso foi esta azeitoneira que parece mesmo um artigo de Bordallo Pinheiro.

Verdadeira ou não, eu adoro a minha azeitoneira.

Um dia terei uma mesa posta com "folhas de couve", "tomates" e "ratos".

E vocês, gostam destes artigos?

Beijos

Ana