sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Gafanha da Nazaré / Aveiro





Durante as minhas férias na terra, tirámos um dia para almoçar caldeirada de enguias na Gafanha da Encarnação, e demos um pulinho  à Gafanha da Nazaré, para ir ao mercado local.
Uma praça cheia de peixe e marisco, com pregões de varinas que ecoavam pelo espaço fora.
Claro, que mais uma vez fiquei apaixonada pelas casinhas das riscas.



No caminho para Aveiro, encontrei esta rotunda alusiva à pesca do bacalhau. Simples mas muito expressiva.


De regresso a casa, não me esqueci de comprar ovos moles, bolacha americana e raivas, tudo para adoçar a minha boca gulosa.

Beijos

Ana

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Férias na "terra"


Este ano as minhas férias de Verão foram 3 semanas e meia, para além das férias em Espanha, aproveitamos o restante tempo para ir à "terra".

Não é propriamente a minha terra, pois eu sou do Barreiro, mas tenho descendência do Minho, Beira Alta e Algarve (uma grande misturada).

A terra da minha alma é uma aldeia relativamente perto das Termas de São Pedro do Sul, onde nasceu a minha avó materna (Vitória).

A casa da minha avó, é uma casa rústica toda de pedra (granito), com 2 pisos, onde o piso inferior, tem as chamadas lojas onde guardavam os animais e a adega, e o piso superior uma pequena casa com 4 pequenos quartos.





No alpendre, passei as manhãs a fazer ponto cruz e também era o local onde tomava o pequeno almoço (sopas de leite e café com pão da véspera).



O azevinho com bolas vermelhas durante todo o ano, ajuda a camuflar a humilde habitação.



O canastro recuperado e a eira com telhado novo para guardar a lenha.




O fogão a lenha, que nos meses mais frios serve de aquecimento à casa.



À chegada, esperava-me rojões cozinhados na panela de ferro com o lume no chão. Estavam deliciosos.


Uma das principais características deste espaço, é esta majestosa carvalha com mais de 75 anos, onde os miúdos andam de baloiço.



O que me faz gostar de estar na terra?
O vento que sopra nos ouvidos, lavar a loiça olhando para a serra, as luzes das ventoinhas da energia eólica que piscam ao longe durante a noite, o toque da "Ave Maria" da capela da aldeia a cada meia hora, a paz, o conforto do campo, a água da nascente.
Tudo e de uma forma simples.

Até breve.

Ana

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Gelado de refrigerante de limão com gomas


Hoje trago-vos uma ideia fresquinha e fácil de fazer gelados.


Precisamos de forminhas de gelados, refrigerante de limão e gomas, eu escolhi em forma de gomos de citrinos.


No fundo das forminhas colocar gomas a gosto.


Juntar refrigerante e levar ao congelador.


Também dá para usar cola ou refrigerante de maçã ou laranja.

Fácil, rápido e barato.

Bom apetite.

Ana

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Aracena






Mais um dia, mais uma cidade a visitar. Desta vez Aracena, a conhecida terra das grutas das maravilhas.
Ficámos hospedados no Hotel rural " La era de Aracena".
Simplesmente maravilhoso, campestre, um pedaço do céu na Terra.
Um belo sítio para passar uns dias longe de tudo e de todos.
Uma cidade pitoresca, com bons petiscos e as grutas são maravilhosas.

Beijos

Ana


quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Gibraltar



Gibraltar, território ultramarino inglês, situado em terras espanholas.
Para entrar temos de passar pela alfandega inglesa.



Com as famosas cabines telefónica.


A pista de aterragem é a principal e única estrada que atravessa Gibraltar.
Tivemos a sorte de vermos a aterragem de um avião.
Parou tudo, soaram nos altifalantes para nos apressarmos a chegar fora da pista de aterragem, fechou os semáforos e os polícias Gibraltinos armados "até aos dentes", tomaram medidas antiterroristas.
Um espetáculo único de se assistir.


Apanhamos o ascensor até ao topo do rochedo (+/- 500 metros de altitude).
Muito caro, o que pagámos os 4, foi o equivalente ao que pagamos num hotel em Los Barrios, para os 4, com pequeno almoço incluído.


Relevou-se uma pequena fortuna, tendo em conta que o que se vê no topo é a vista e os macacos.
Macacos esses que se relevaram perigosos, que roubam e que mordem quando são contrariados.

Este foi o único macaco que eu e os miúdos gostamos.
Um macaco de peluche que emite sons a imitar os originais que a Vitória a batizou de Macacaca.


Um maravilhoso carrinho de sorvetes.


E um conhecido marco de correio.

Apesar do macacos me terem assustado muito, adorei Gibraltar, o frenesim das ruas movimentadas, o comércio local, e o facto de ser um pedaço inglês agarrado a Espanha.

Vale muito a pena conhecer.

Beijos

Ana

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Múrcia e Cartagena

Suporte para bicicleta - Múrcia

Arquitetura de Múrcia

Rotunda com submarino - Múrcia

Cauda da Baleia - Cartagena


Helicóptero de cartão - Cartagena 

Museu do Património Subaquático - Cartagena

Museu Esconderijo da Guerra Civil Espanhola - Cartagena

Mais umas imagens da minha visita a Múrcia e a Cartagena.

Cidades que vale muito a pena conhecer.

Beijos

Ana

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Rotundas fora de portas II


Já conhecem a minha tara por rotundas e quando se viaja, é mais fácil encontrar rotundas diferentes.

Esta é a rotunda de San Pedro Del Pinatar, localidade espanhola que é conhecida pelas suas salinas.



Onde acaba San Pedro Del Pinatar, começa San Javier e como delineação de território, está esta curiosa rotunda alusiva ao seu pequeno aeroporto.



Em breve mostrarei mais imagens das férias.

Beijos

Ana